Close

Blog

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Wizard permanece em silêncio na CPI da Pandemia. Veja perguntas que ele não respondeu

Empresa Carlos Wizard

Carlos Wizard ficou em silêncio.

O empresário Carlos Wizard não respondeu as 49 perguntas realizadas pelo relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o senador Renan Calheiros (MDB-AL). Ele foi convocado com o objetivo de esclarecer detalhes sobre um possível ministério paralelo da saúde, que seria responsável por aconselhar, de forma extraoficial, o Governo Federal no enfrentamento da pandemia. Ele esteve presente na CPI nesta quarta-feira (30). 

Leia também: 
Por que, mesmo como testemunha, Pazuello ganhou direito de ficar calado na CPI?

O Supremo Tribunal Federal, através do ministro Luís Roberto Barroso, havia conferido ao empresário o direito de permanecer em silêncio para não produzir provas contra si mesmo. É um direito constitucional para aqueles que não depõem na condição de testemunha e sim na condição de investigado.

Wizard deveria ter dado depoimento no dia 17 de junho, mas não compareceu. Devido a isso, passou a condição de investigado. Barroso autorizou, no dia seguinte, a condução coercitiva do empresário para o novo depoimento marcado para hoje. No entanto, antes disso, a defesa de Wizard informou que ele se comprometia a comparecer à CPI e, devido a isso, a condução coercitiva foi suspensa. 

Wizard

Carlos Wizard ficou em silêncio.

Inicialmente, Carlos Wizard explicou que não compareceu à CPI porque estava cuidando pai doente nos Estados Unidos. Fez discurso de cunho religioso e informou que iria valer do direito de ficar em silêncio.  Em sua declaração inicial, afirmou ter conhecido o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, durante missão humanitária em Roraima. Negou ter conhecimento da existência de um “gabinete paralelo” de aconselhamento ao presidente da República. Lendo declaração escrita, justificou sua defesa do tratamento precoce para covid-19 alegando que o entendimento da ciência evoluiu. E disse apoiar a imunização da população.

Veja a seguir perguntas da CPI que não foram respondidas pelo empresário: 

Para a primeira pergunta, Renan Calheiros mostrou vídeo do empresário criticando que o Senado estaria unido para realizar a CPI da Covid. Em outro vídeo, mostra Wizard explicando como foi chamado pelo Eduardo Pazuello para compor o Ministério da Saúde e qual seria a sua função. 

“Tem uma coisa que está me preocupando e preocupando o Luciano Hanz e muitos empresários deste país. Qual é a motivação que o senado federal ainda não aprovou a liberação dos empresários para fazer a doação de vacinas, mas ao mesmo tempo os Senado está unido para fazer a CPI da Covid”. 

“General, o que eu vou fazer para te ajudar? Ele disse: não importa, vem para cá e depois a gente conversa. […] Realmente, a missão que o general me passou foi de acompanhar os grandes fornecedores e os grandes contratos, que você sabe que o orçamento do Ministério da Saúde é um dos maiores que temos na União. Cerca de 150 bilhões de reais e é obvio que passa por muitas aprovações, muitas hierarquias, até que um contrato desse seja finalmente concretizado. E o general, confiando, então, na minha habilidade negocial, pede que eu possa participar desse comitê que faz a análise desses grandes contratos. 

Renan Calheiros segue com as perguntas: 

  1. Qual a origem do seu interesse no combate à pandemia no Brasil? 
  2. A partir de quando o senhor passou a contribuir com o Governo Federal no enfrentamento da pandemia? 
  3. Como se deu a sua a sua participação no governo para tratar desses negócio bilionários, na sua expressão?
  4.  Essa participação foi formalizada via vínculos, havia designação ou era meramente informal e clandestina?
  5. O senhor tinha relacionamento prévio com o presidente da República? 
  6. Com que frequência o senhor se encontrava com o presidente da República?
  7. O senhor tem algum grupo de apoio que se dedica ao tema da pandemia?
  8. Que subsídios, além daqueles que o senhor colocou na intervenção inicial, o senhor obteve para tratar disso com integrantes do governo?
  9. O ministro Marcelo Queiroga disse em depoimento a essa Comissão Parlamentar de Inquérito que já teve contato com o senhor, em que ocasião isso ocorreu? 
  10. O senhor continua atuando junto ao ministério da saúde como fez pelo menos durante 30 dias e publicamente assumiu isso?
  11. O senhor mantém vínculos, como já teve, com o Ministério da Saúde?
Carlos Wizard

Carlos Wizard ficou em silêncio.
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Em seguida foi apresentada outro vídeo em que Carlos Wizard afirma ter sido convidado para assumir secretarias, mas preferiu agir informalmente. 

 “Eu passei um mês em Brasília junto com o ministro Eduardo Pazuello, atuando como conselheiro ao Ministério da Saúde. Posteriormente fui convidado para assumir uma das secretarias. No entanto, eu preferi não aceitar o convite e trabalhar de forma independente e solidária ao combate da Covid 19”. 

Renan Calheiros prossegue com as perguntas: 

  1.  Essa participação há pouco confessada pelo senhor se deu em que condição, qual era o tipo de vínculo?
  2. Qual foi a secretaria que vossa senhoria referiu que seria ocupada por vossa senhoria no comando dessa unidade da saúde? Essa pergunta é muito importante, porque ela tem a vê diretamente com aqueles altos negócios bilionários que o senhor disse que iria, como consultor, encaminhá-los. 
  3. O senhor tem conhecimento que a secretaria de ciência e tecnologia de insumos estratégicos, cuja chefia lhe foi oferecida pelo ministro Pazuello e pelo presidente da República, atua ativamente na análise e seleção de medicamentos, tecnologia e outros insumos essenciais como as vacinas para o enfrentamento da pandemia? Exatamente aquelas vacinas que a vossa excelência, num desses vídeos, coloca que não teriam sido aprovadas pelo Congresso Nacional, e que portanto, não haveria necessidade da criação e da instalação dessa Comissão Parlamentar de Inquérito? 

Nenhuma das perguntas foram respondidas. Em seguida, Renan Calheiros entra no tema das vacinas Covaxin e CanSino. 

“O senhor participou de uma live com outros empresários, capitaneada por Luciano Hang, em que discutiram estratégias para a compra de vacinas”. 

(obs: na live participam Luciano Hang, Wizard, Emanuel Catori (diretor presidente da Belcher Farmacêutica), Alan Eccel (departamento de importação da Havan). 

Renan Calheiros transmite o vídeo da live em que Wizard fala:  

“É por isso que, Luciano Hang, Carlos Wizard e centenas de outros empresários estão unidos para serem solidários ao Governo Federal, ao Ministério da Saúde, ao Sistema Único de Saúde, oferecendo gratuitamente. Não temos interesse de ganhar um centavo com esse projeto. O nosso único interesse é humanitário. Ou seja, disponibilizar, no período mais breve possível, para o maior número de pessoas, a título de doação, essas vacinas. E nós já temos alinhados 10 milhões de doses que podem chegar a qualquer momento no Brasil. Mas lamentavelmente a legislação não nos permite fazer essa importação, essa aquisição, essa distribuição e aplicação. Estamos unidos com você, povo brasileiro, para que possamos sensibilizar as autoridades em todas as esferas, para que possam flexibilizar a lei, porque do jeito que ela está, vamos ficar parados vendo o ano passar”. 

Renan Calheiros pergunta: 

  1. O senhor mantém relações comerciais com Luciano Hang?
  2. Luciano Hang participou do pedido de uso da vacina canSino?
  3. Já não posso perguntar mais pela gratuidade da vacinas porque agora nós sabemos o preço e que, inlusive, era a mais cara de todas. Qual é a sua relação com o Emanuel Catori que aparece na live com o senhor e foi um dos intermediadores da compra da vacina CanSino?
  4. Qual a sua relação com Alan Eccel, diretor da Havan? 
  5. O senhor conhece Daniel Moleirinho Feio Ribeiro e qual a sua relação com ele? 
  6. O senhor conhece Francisco Feio Ribeiro  Filho, empresário de Maringá, amigo do deputado Ricardo Barros e pai de Daniel Moleirinho Feio? 
  7. Quanto aos nomes mencionados pelo Luis Ricardo Miranda, que esteve prestando depoimento na última sexta, servidor da área de importação do Ministério da Saúde, gostaria de fazer algumas perguntas em função do depoimento dele. No Ministério da Saúde o senhor conheceu Roberto Ferreiras Dias, exonerado ontem pelo ministro Marcelo Queiroga? 
  8. Teve algum contato com a senhora Regina Célia Oliveira, servidora do Ministério da Saúde? 
  9. O senhor conhece Alex Lial Marinho? 
  10. O senhor teve contato com o coronel Marcelo Bento Pires? 
  11. O senhor de alguma forma acompanhou ou teve conhecimento sobre as tratativas para a compra da Covaxin do laboratório Barath Biotec?
  12. Nosso cruzamento de informações revela que Sueli foi sócia de duas empresas das quais o senhor participou. A empresa Editora Ensino Profissional e a Topper. Sueli foi sócia da 6M Participações, da qual é sócio Francisco Maximiano, o senhor confirma essa relações negociais? 
  13. Foi Sueli Ferreti quem lhe apresentou Francisco Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos ?
  14. O senhor conhece Cleber Fernandes, sócio de Sueli em várias empresas? 
  15. Qual a sua participação  no pedido de autorização de uso no Brasil para posterior venda ao Ministério da Saúde do imunizante CanSino?
  16. O senhor tem algum contrato ou relacionamento com a empresa Belcher Farmacêutica no Brasil, que até 17 de junho de 2021 estava negociando em nome do laboratório chinês que produz a CanSino até ser afastada pelo próprio laboratório? 
  17. O senhor tem conhecimento que a Belcher, assim como a Precisa Medicamentos, foi alvo da operação falso negativo do Ministério Público do Distrito Federal deflagrada por conta de fraudes em contratos com a Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal?
  18. O senhor conhece o deputado Ricardo Barros?
  19. Qual a sua relação com Ricardo Barros? 
  20. Falam com que frequência?
  21. O senhor conhece Flávio Pansieri, que foi o advogado apontado com o ex-sócio do genro de Ricardo Barros e que teria atuado como representante legal da vacina CanSino?
  22. As empresas do senhor têm intenção de participar do mercado brasileiro de vacinas contra a covid 19, inclusive com a venda ao Ministério da Saúde? Respondeu que não.
  23. O senhor conhece Arnaldo Correia de Medeiros, que é secretário de vigilância em saúde do Ministério da Saúde? 
  24. O senhor usou a proximidade adquirida nesses 30 dias, junto ao Ministério da Saúde para facilitar a assinatura de intenção de compra da vacina CanSino, realizada pelo secretário Correia de Medeiros? 
  25. Com que parlamentares ou membros do poder executivo o senhor buscou apoio para atuar nessa frente? O deputado Ricardo Barros foi uma dessas pessoas?
  26. Quanto ao gabinete paralelo, onde temos provas sobeja da sua participação, o senhor participa de algum grupo de empresários que financia ações de apoio ao presidente da República, com campanhas publicitárias favoráveis a ele? 
  27. Alguma das suas empresas destinou recursos para auxiliar e apoiar o presidente da República em sua ações? 

Um quarto vídeo foi apresentado, onde Wizard cita a cidade de Porto Feliz, em São Paulo,  como exemplo de combate ao coronavírus e responsabilizou bons resultados ao tratamento precoce. 

“Gostaria de fazer uma homenagem ao prefeito de Porto Feliz, Dr. Cassio Prado, ele é um médico e assumiu um compromisso com a população da cidade, 55 mil habitantes. Em Porto Feliz, ninguém vai morrer da Covid-19. Ele preparou todo esse protocolo de tratamento inicial, precoce, preconizado pelo Ministério da Saúde e ele preparou um kit. Assim que a pessoa passa pelos primeiros sintomas da doença imediatamente ela é diagnosticada, recebe atendimento, acompanhamento, tratamento e sabe o que acontece? Ninguém morreu de Covid -19 na cidade de Porto feliz, embora tiveram milhares de pessoas contaminadas. Alguem vai dizer: “Mas Carlos, eu entrei no site do Ministério da Saúde e indica lá que teve cinco óbitos. De fato teve cinco óbito, mas sabe de quem são? Daqueles que ficaram em casa, que não foram em busca do tratamento precoce. E a pergunto que faço é: Por que não podemos fazer a mesma coisa em todos os municípios desse país?”. 

Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI – destacou que houve em Porto Feliz 8.932 infectados e 122 mortos. Renan Calheiros prossegue com as perguntas:

  1. Quanto o senhor ou as suas empresas gastaram com a divulgação de informações em redes sociais sobre a pandemia? 
  2. Alguma dessas informações que mais tarde teriam sido custeadas com recursos das suas empresas se revelaram fake news. O senhor chegou a atuar mediante lobby ou campanhas publicitárias no convencimento de que essas medidas não farmacológicas de prevenção a covid-19, como a restrição de circulação de pessoas – dizendo com desdém, inclusive, só morreu quem ficou em casa – e o distanciamento social fossem afrouxadas ou relativizadas? 
  3. Há um movimento de grandes empresários brasileiros, como vossa senhoria, para que as políticas de distanciamento social sejam flexibilizadas?
  4. Essa ação é coordenada ou organizada por vossa senhoria? 
  5. Os grupos de médicos que apoiam o tratamento precoce, como os médicos pela vida, são ou foram financiadas por suas empresas para difundir a ideia de que medicamentos como a cloroquina e a ivermectina podem curar pacientes com a covid-19, como vimos a pouco aqui irresponsavelmente a vossa senhoria veicular em vídeo? 
  6. O senhor manteve relações com outras empresas do ramo da saúde? 
  7. Depois que saiu do Ministério da Saúde manteve contato com essas relações?
  8. O senhor usou a influência que construiu no Ministério da Saúde para emplacar no SUS o uso de medicamentos e outros produtos para a saúde, como a cloroquina, a ivermectina, a vacina canSino  e a vacina Covaxin?

Assim como Wizard, outros também se valeram do direito constitucional de permanecerem em silêncio quando alvos de investigação. Dentre eles, o ex-ministro da saúde, Eduardo Pazuello, e a médica Mayra Pinheiro. No entanto, ao contrário destes, Wizard foi o primeiro a não responder a nenhuma das perguntas. 

Veja tudo o que ocorreu na CPI desta quarta-feira (30). 

30 de junho de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *